O papel da imprensa e sua influência na sociedade brasileira têm sido cada vez mais ampliados e reconhecidos, por sua importância como formadora de opinião e caixa de ressonância de tendências e expectativas de todos os setores, sejam eles públicos, privados, pessoais ou coletivos. As empresas, cada vez mais, percebem, a partir disso, a importância da comunicação corporativa, como estratégia de marketing, para manter um relacionamento transparente e contínuo com os meios de comunicação, e, assim, atingir seus públicos-alvo, cada dia mais exigentes e críticos em relação à prestação de serviços e ao oferecimento de produtos.

Apesar da comunicação ser uma área estratégica de resultados, que deveria ser explorada pelas empresas de forma integrada, através das diversas ferramentas disponíveis para potencializar os resultados, a assessoria de imprensa ainda é relegada muitas vezes a um segundo plano, sendo sub-aproveitada pelas empresas e seus departamentos de marketing, mais focados na propaganda tradicional, na promoção, e nos últimos anos, no meio digital..

Como importante ferramenta de marketing, a assessoria de imprensa funciona como facilitadora do fluxo de informações entre o mercado corporativo e os seus diversos públicos – inclusive agora os digital influencers – e tem se tornado um dos fatores críticos para que as empresas atinjam resultados nos negócios.

A alta credibilidade é um dos principais benefícios do trabalho da assessoria de imprensa, pois os resultados – matérias ou notas em jornais e revistas ou entrevistas em rádios e na televisão, por exemplo – são mais confiáveis e bem aceitos pelo público do que anúncios tradicionais. Os veículos de comunicação não apenas divulgam as informações das empresas, mas agregam a este noticiário seu aval e credibilidade, mostrando aquilo em que acreditam. Ou seja, não é o cliente falando que o seu produto é bom, mas um veículo reconhecido pela sociedade dizendo que aquela empresa oferece um bom produto ou serviço.

Outra vantagem decorrente do trabalho de assessoria de imprensa é o forte impacto sobre a percepção do público por custos inferiores ao da propaganda, uma vez que as informações veiculadas sobre a empresa saem como material editorial e pode atingir, simultaneamente, várias mídias.

Um trabalho contínuo e pró-ativo junto à mídia também pode ajudar as empresas em momentos de crise. Caso a organização não tenha desenvolvido um trabalho preventivo, sua reputação e credibilidade podem ser abaladas quando algo negativo acontece e ainda ter perdas na lucratividade. A empresa não pode ser lembrada apenas quando situações desfavoráveis acontecem.

Como a formação de opinião ou a manutenção de uma boa imagem corporativa depende de como a empresa se apresenta diante da mídia e conseqüentemente de seus públicos de interesse, os serviços de assessoria de imprensa tornam-se imprescindíveis para a sua formação e manutenção.

Cada vez mais, as empresas modernas e de visão estratégica percebem as vantagens competitivas que podem conseguir aproveitando todas as oportunidades de ter seu nome ocupando cada vez mais espaço nos meios de comunicação. E para atingir bons resultados, as empresas devem assumir uma atitude pró-ativa, diferenciada e contínua. Fica claro que a assessoria de imprensa, como ferramenta de marketing, é tão importante em uma organização, quanto o departamento financeiro, comercial ou de recursos humanos.

Importante frisar ainda a questão de saber o quê comunicar e o momento correto de fazê-lo para potencializar os resultados. Para isso, o trabalho deve ser feito por profissionais interados não apenas com o funcionamento das redações, mas com o formato das mensagens e com o tratamento que deve ser dispensado a repórteres, editores e outros profissionais da mídia.

De qualquer forma, as empresas, principalmente a PME, ainda utilizam a assessoria de imprensa menos do que poderiam. Os resultados desse serviço, trabalhados juntamente com outros elementos do mix de marketing, podem ser extremamente eficazes. Comunicação, como foi visto, deve ser encarada como investimento e não despesa.

Andréa Funk é jornalista, pós-graduada em marketing, sócia-diretora da Communica Brasil Comunicação Integrada e Professora da ADVB, no curso “Comunicação como ferramenta de vendas”.

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here