por Marcelo Salvo

Na raiz, a palavra crise significa MUDANÇA e é com base no significado que falaremos dos reflexos.

Ao contrário de outras profissões, vender é estar em constante crise, se não for por causa da economia do país, é por causa da estratégia criada pela empresa onde trabalhamos, às vezes pela postura do líder ou por causa do próprio profissional de vendas.

Vou explicar melhor, existe uma tremenda concorrência entre integrantes da área comercial e equipes de outros setores da empresa, seja área financeira, técnica ou administrativa.

Como a área de vendas movimenta o faturamento da organização, divulga e pulveriza a marca da empresa no mercado, e se relaciona com os clientes que são fundamentais para a empresa, faz com que as equipes vivam em constante luta pela aceitação, inclusão e reconhecimento da sua importância dentro da organização.

Quero deixar claro que muitas coisas podem ser mudadas no comportamento das pessoas para que a dita crise seja somente de fora para dentro e não o contrário.

Aqui relato 5 pontos que durante 30 anos me deparei e que se tornaram em alguns momentos uma crise interna muito maior do que encontrávamos lá fora.

1 – Ego – Dentro das organizações, parece obrigatório que em todos os momentos de sucesso precise existir automaticamente um único responsável por isso. Não quero tirar o mérito de ninguém, pelo contrário, acho que devemos premiar os destaques de cada setor, mas não acredito que precisemos levantar o ego apenas de uma pessoa e desprezar o restante.

Se vendas é um processo, então para que esse processo seja reconhecido, todos os setores precisam trabalhar perfeitamente até entregar uma solução ou um produto para o cliente.

Sendo assim, quando forem festejar os resultados da empresa, todos deveriam subir ao pódio, isso integraria as equipes e faria os resultados serem sustentáveis e não momentâneos.

Lembre-se, estratégias voltadas para levantar o ego de um único membro pode derrubar os outros que são medianos e regulares, e normalmente derruba os resultados daqueles que estão bem próximos do primeiro colocado, causando estragos terríveis para a produção do mês seguinte e também para o relacionamento.

No próximo post serão abordados os pontos 2 e 3 – meta e comunicação; na sequência, os pontos 4 e 5 – uso da razão e felicidade.

Marcelo Salvo, Consultor de T&D na Atitude Profissional
atitudeprofissional@atitudeprofissional.net